Comando Vermelho teria mandado postos abaixarem o preço da gasolina em Manaus

Reprodução- Comando Vermelho teria mandado postos abaixarem o preço da gasolina em Manaus

Circula nas redes sociais uma mensagem atribuída à facção criminosa Comando Vermelho que exige que os postos de combustíveis abaixem o preço da gasolina em Manaus, capital do Amazonas. A facção teria dado um prazo de até uma semana para que o pedido seja atendido, sob a ameaça de atear fogo nos postos e em caminhões.

“O Comando pede para os safados dos cartéis de postos baixarem o preço da gasolina. Estamos dando o prazo de uma semana, estamos do lado dos nossos irmãos que estão sendo prejudicados. Se não [cumprirem], vamos botar o trem na rua e colocar fogo em postos de gasolina e caminhões”, diz uma publicação divulgada na noite da última terça-feira, 26.

Com a escalada nos preços dos combustíveis, o litro da gasolina na capital amazonense está custando R$ 6,59. Enquanto isso, em alguns municípios da região metropolitana, o valor já ultrapassou a casa dos R$ 7.

Nesta semana, a Petrobras anunciou um reajuste de 7% no valor da gasolina vendida para as distribuidoras . Com isso, o preço médio da gasolina A passou de R$ 2,98 para R$ 3,19 por litro. A medida já está valendo desde ontem e deve trazer impactos para os consumidores finais. O combustível já acumula uma alta de 73% no ano .

Apesar de ter nascido no Rio de Janeiro, o Comando Vermelho já controla grande parte das comunidades de Manaus. Em uma batalha por territórios, que se arrasta desde 2019, o CV já superou o rival Primeiro Comando da Capital (PCC) e a facção local Família do Norte.